Comunicar 62: Ecologias de aprendizagem na era digital

Vol. XXVIII, nº 62, Primeiro trimestre, 1 Janeiro 2020
E-ISSN: 1988-3293 / ISSN: 1134-3478

           

Comunicação positiva ou negativa no ativismo social

https://doi.org/10.3916/C62-2020-06

Resumo

Esta pesquisa analisa o papel da comunicação no ativismo social a partir de modelos que superem a mera reação emocional, o reforço de crenças prévias ou a identificação com a marca. Este estudo testa a hipótese de que uma mensagem que centre a atenção na causa (em seus resultados) motivará um público previamente sensibilizado a favor dessa causa, dependendo de suas interações com a fonte favorável. Foi projetado um estudo experimental bifatorial 2 resultado da ação (fracasso versus êxito) x 2 valência (fonte favorável versus fonte desfavorável) com a participação de 297 pessoas pró-prevenção de despejos. Os resultados permitem deduzir que as mensagens emitidas por fontes hostis à causa que relatem resultados negativos têm o potencial de motivar de forma afetiva e comportamental os ativistas em maior medida que mensagens com resultados mais positivos vindas de fontes favoráveis. As conclusões finais apontam para o diálogo entre os quadros discursivos de injustiça social e as emoções de ação pró-causa como via para aumentar a mobilização social. As implicações teórico-práticas desses resultados são discutidas no atual contexto do predomínio das redes sociais.

Este artigo foi lido 3493 vezes

Loading

www.grupocomunicar.com

grupocomunicar.com Google Play Grupo Comunicar Grupo Comunicar Mail Mail

Esta web utiliza cookies para obtener datos estadísticos de la navegación de sus usuarios. Si continúas navegando consideramos que aceptas su uso. Más información X Cerrar