• Comunicar 58: Digital media and learning: Emergent forms of participation and social transformation
  • Comunicar 57: Artivism: Art and Social Engagement in a Digital World
  • Comunicar 56: Cyberbullying: the threat without a face
  • Comunicar 55: The Media Sphere. Controversies in Public Life
  • Comunicar 54: Shared Science and Knowledge. Open Access, Technology and Education
  • Comunicar 53: Critical Citizenship and Social Empowerment in the Emerging Cybersociety
  • Comunicar 52: The Social Brain and Connective Intelligence
  • Comunicar 51: E-Innovation in Higher Education
  • Comunicar 50: Technologies and Second Languages
  • Comunicar 49: Media Education around the World: Curriculum and Citizenship
  •  

    Resumo

    Atualmente, o desenvolvimento de habilidades de programação são promovidas desde os primeiros anos escolares, tentando fazer com que as crianças adquiram um papel ativo e criativo no uso das tecnologias. O objetivo deste trabalho é verificar a repercussão do desenvolvimento das atividades de robótica educativa na aquisição de habilidades de pensamento computacional e programação em estudantes do segundo ciclo da educação infantil. A concepção da pesquisa é do tipo quase-experimental, com medidas de pré-teste e de pós-teste, utilizando grupo experimental e de controle. A amostra consiste em 131 estudantes (entre 3 e 6 anos de idade) de um centro educativo espanhol. O pensamento computacional é medido por meio de três dimensões: sequências (algoritmos), correspondência ação-instrução e depuração. As sessões de intervenção, bem como a estrutura dos desafios que foram utilizados nas avaliações pré e pós-teste foram concebidas tendo como base o programa de estudos em robótica «TangibleK». A intervenção, centrada em atividades de aprendizagem por meio de recursos de robótica educativa, apresenta resultados positivos em relação às habilidades de pensamento computacional alcançadas. As diferenças encontradas entre o pré e o pós-teste no grupo experimental são estatisticamente significativas e superiores às apresentadas no grupo de controle, de modo que se pode concluir que as crianças conseguem um maior avanço nas três dimensões da competência computacional.

     

    Este artigo foi lido 833 vezes

     

    Loading

    www.grupocomunicar.com

    grupocomunicar.com Google Play Grupo Comunicar Grupo Comunicar Mail Mail

    Esta web utiliza cookies para obtener datos estadísticos de la navegación de sus usuarios. Si continúas navegando consideramos que aceptas su uso. Más información X Cerrar