Índice de volúmenes - Índice de revistas - Índice de artículos - Mapa ---- Atrás


Revista Comunicar 25: Televisión de calidad (Vol. 13 - 2005)

Weblogues: um novo instrumento para a promoção da comunicação entre televisão e telespectadores

Weblogues: a new instrument for the promotion of the communication between television and viewers

https://doi.org/10.3916/C25-2005-079

Neusa Baltasar

Abstract

Los Weblogs, también conocidos como Blogs, son una herramienta muy importante en estos días y su crecimiento en los últimos años confirma su importancia en el contexto mediático portugués. Este nuevo instrumento puede ser definido como un tipo de pagina webo diario personal frecuentemente actualizado donde los contenidos son exhibidos por un orden cronológico en que los más recientes son los primeros que nos surgen en la cabecera de la pagina web. Los Blogs tienen, normalmente, enlaces para otros websites o blogs y muchas veces incluyen comentarios de los lectores. Una de sus características más interesantes es que pueden ser creados y desarrollados por un grupo congregado en torno de intereses compartidos y ofrecen un espacio de debate para los miembros del grupo. Pero también pueden ser abiertos a los comentarios de la comunidad en general, si sus miembros permiten los comentarios de otras personas exteriores al blog. Si Internet ya era considerada un espacio privilegiado para la comunicación y el cambio de información, los weblogs vienen a reforzar este potencial aún más, pues son reconocidos y apreciados por ser un punto de encuentro donde las personas se reúnen al rededor de un tema. Se mantienen como un local que permite a todos (con ordenador y conexión a Internet) alcanzar información, comentarla, expresar sus ideas y opiniones, compartir sus conocimientos, etc. Es en esta perspectiva que se considera que los blogs podrán rellenar un hueco que existe ahora en la televisión, el lugar de los telespectadores, sus respuestas, opiniones, sugestiones, etc. En Portugal, se encuentran muchos blogs relacionados con la educación para los medios y algunos sobre el tema de la televisióny estos son considerados una referencia para la reflexión y la crítica. Esta comunicación se basa en el estudio de algunos de estos blogs relacionados con la educación para los medios y para la televisión, por ejemplo Crianças e Media, Educação para os Media, Educomunicação/Educomunicación e Irreal tv. Se pretende desarrollar un análisis en lo que respecta a sus objetivos, contenidos, funciones y dinámicas. Partiendo de este análisis se busca profundizar en los conocimientos sobre este tipo de blogs y su significado para fomentar el pensamiento crítico sobre la televisión y los medios en general. También se pretende hacer una llamada de atención para la necesidad que existe de que la televisión desenvuelva espacios de dialogo con su audiencia, y creemos que ésta debe desarrollar iniciativas para promover la interacción con los telespectadores.

Weblogs, also referred to as Blogs, are a very important tool in our days and its growth in the last few years is the confirmation of the importance they have in the Portuguese mediatic context. This new communication instrument can be defined as a frequently updated website or personal diary where the contents are inserted by chronological order and the most recent content is always the one that appears first on top of the site. Blogs are usually pointers to other websites or blogs and they often include comments from the readers. One of its most interesting features is that they can be created and maintained by a group with common interests, and be a debate and reflection space for the group members or they can be open to the community comments if that’s their members’ option. If the Internet was already considered a privileged space for communication and information exchange, blogs came to reinforce these potentials even more in the sense that they sustain themselves as a meeting point among people with common interests. Blogs offer the opportunity for everyone (with a computer and Internet connection) to access information, comment it, express their ideas and opinions, share their knowledge, etc. It is in this perspective that we consider blogs can, as an expression and reflection space, fill in a gap that exists in television – the audience space, their answer, opinion, etc. In Portugal there are many blogs related to media education and some about television in particular and they are a reference of critical analysis and reflection. This paper is based in the study of some of these blogs related to media education and television, as for instance Crianças e Media, Educação para os Media, Educomunicação/Educomunicación and Irreal tv. We aim at doing an analysis in what concerns their goals, contents, functionality and dynamics. Departing from this analysis we intend to deepen knowledge about this kind of blogs and its worth to reflection and to increase critical thought towards television and media in general. We also aim at drawing attention to the small part television occupies as creator of a dialogue space for their audience and to the fact that it should be more involved in creating initiatives and promoting interaction with their audience.

Keywords

Televisión y telespectadores, comunicación, nuevos medios, educación para los medios, interactividad

Television and audience, communication, new media, media education, interactivity

Archivo PDF español

1. Weblogues

1.1. O que são

O termo weblogue, ou blogue, surgiu da junção de duas palavras Web Log. Em traços gerais esta ferramenta de comunicação da web pode ser definida como um tipo de página ou diário pessoal frequentemente actualizado em que os conteúdos são colocados por ordem cronológica, a ocorrência mais recente que surge primeiro no topo da página. Segundo Granado (2003), um weblogue é uma página com entradas datadas que aparecem pela ordem inversa em que foram escritas. Os blogues possuem frequentemente hiperligações para outras páginas e um arquivo que permite aceder aos posts anteriores. Estes podem ter um ou mais autores, sendo neste caso, blogues comunitários e incluir comentários dos membros. Em qualquer dos casos, se o autor permitir, o blogue pode receber comentários de qualquer pessoa. Os blogues que servem uma comunidade reunida em torno de uma temática de interesse comum são muito interessantes na medida em que trazem várias perspectivas e abordagens e podem ser mais ricos, para além de que é mais fácil actualizar frequentemente se for composto por vários autores do que se depender de apenas uma pessoa.

Se a Internet constituía já um local privilegiado de comunicação e de troca de informação, «A Internet parece ter um efeito positivo na interacção social e tende a aumentar o grau de exposição a outras fontes de informação» (Castells, 2004:151). Os blogues vieram reafirmar ainda mais essas potencialidades na medida em que se destacam como um ponto de encontro entre pessoas com interesses em comum, afirmando-se como um espaço que permite a qualquer pessoa, desde que tenha um computador e ligação à Internet, aceder a informação, comentá-la, exprimir as suas ideias e opiniões, partilhar os seus conhecimentos, etc. «En la actualidad han pasado de ser diarios personales a convertirse en auténticos medios de comunicación, en definitiva recursos informativos de gran valor.» (Silla, 2003: 3).

1.2. Tipologia

Existem vários tipos de blogues, começando por distinguir entre individuais ou comunitários podemos depois fazer a divisão entre blogues generalistas ou temáticos. Um blogue pode ter um só autor ou vários autores reunidos em redor de um tema de interesse comum. Neste caso, os blogues saem mais enriquecidos pois existe uma partilha de opiniões e enriquecimento do próprio blogue com diferentes perspectivas. Existem blogues sobre os mais diversos temas, por exemplo:

> Política (Abrupto; Blogue dos Marretas)

> Saúde (Desabafos de um Médico; Saúde SA)

> Cinema (Cine7; O Charme Discreto da Bloguesia)

> Futebol (Livre Indirecto;Terceiro Anel)

> Jogos de Vídeo (Virtual Illusion; Howls, Growls and Yips)

> História (Marítimo; Guerra Civil Espanhola)

> etc.

Na realidade, basta que um grupo de pessoas com um interesse em comum crie um weblogue para terem um lugar de encontro onde possam trocar informações, colocar dúvidas, reflectir sobre um determinado tema.

Em Portugal são os blogues relacionados com a política os que mais se têm destacado, ocupando os lugares cimeiros dos mais visitados, como por exemplo, Abrupto, Blogue de Esquerda, Coluna Infame, Blogue dos Marretas, entre outros. Alguns destes blogues são mantidos por figuras públicas, são frequentemente actualizados e contam já com um público fidelizado.

Muitos destes espaços funcionam como fontes de informação de referência, contendo hiperligações para sítios e blogues e fazendo a filtragem das notícias e informações mais importantes sobre determinados temas «By searching out articles from lesser-known sources, and by providing additional facts, alternative views, and thoughtful commentary, weblog editors participate in the dissemination and interpretation of the news that is fed to us every day» (Blood, 2000).

1.3. Origens

As opiniões sobre o surgimento deste instrumento variam. Alguns autores consideram que o primeiro website é um blogue por ser um espaço de edição e publicação. Outros consideram como weblogue apenas os sítios onde a informação colocada contem hiperligações para outros blogues e/ou sítios e obedece a uma ordenação cronológica.

De acordo com alguns autores, entre os quais Jorn Barger e Dave Winer, os primeiros weblogues surgiram em 1997, ano em que Barger começou a chamar weblogue ao seu jornal online, o «Robot Wisdom», como refere Blood (2000). De acordo com este autor, em 1998 existiam já vários sítios web que correspondiam ao que conhecemos agora como weblogues. Cameron Barrett publicou uma compilação feita por Jesse Garrett de vários sítios web e outros editores começaram a enviar-lhe endereços para ele adicionar à sua lista. No inicio de 1999, a página de Jesse Garrett continha uma lista de 23 weblogues. Esta comunidade aumentou muito rapidamente e começou a tornar-se mais difícil acompanhar o ritmo de criação de novos weblogues. Cada weblogue começou a incluir listas para outros blogues. No inicio deste mesmo ano Brigitte Eaton organizou uma compilação de todos os blogues que tivessem entradas datadas, e criou um Portal,o Eatonweb Portal. Em Julho surgiu a primeira ferramenta para criar weblogues, a Pitas, que veio facilitar a criação e, consequentemente, provocar um aumento do número de blogues. Logo em Agosto surgiram o Blogger e o Groksoup. No final do mesmo ano surgiram mais ferramentas para publicar blogues de forma mais fácil, rápida e gratuita, o Edit This Page, de Dave Winere o Velocinews de Jeff A. Campbell.

Os primeiros weblogues eram sítios web com referências e hiperligações para outros sítios, contendo geralmente comentários sobre esses sítios e foram criados por pessoas com conhecimentos de html, muitas vezes como forma de organizar informação ou como entretenimento. Todavia, com os novos serviços como o Pitas, o Blogger, o Groksoup, o Edit This Page e o Velocinews, deixou de ser necessário dominar a linguagem html e criar e manter um weblogue tornou-se possível para qualquer utilizador da Internet, o que, de acordo com Canavilhas (2005), trouxe um grande crescimento da blogosfera.

1.4. O seu surgimento e desenvolvimento em Portugal

O aumento do número de weblogues criados nos últimos anos foi significativo, e as visitas a alguns weblogues de referência também aumentaram exponencialmente. Foi em 2003 que os estes instrumentos se tornaram famosos em Portugal. De acordo com um estudo realizado por Silva (2005), a percentagem de blogues criados em 2004 é de 26,3% e em 2003 é de 41,4%, enquanto em 2001 e 2002 a percentagem é de apenas 2%.

No início de Fevereiro de 2005 foram contabilizados 6.746.125 weblogues a nível mundial. De acordo com o weblog.com.pt na mesma data estavam registados neste domínio em Portugal cerca de 1.800 enquanto em Outubro de 2004 o número era de 1.147.

O grande aumento do número de weblogues nos últimos anos deve-se especialmente ao aparecimento do blogger, em 1999, que veio facilitar a criação destas ferramentas, na medida em que já não é necessário saber linguagem HTML para criar, editar e publicar um blogue.

Este exponencial aumento nos últimos anos, não só revela a sua importância para a sociedade em geral como também nos deixa adivinhar as suas potencialidades quando aplicados a determinados públicos. Um estudo realizado recentemente por Silva (2005), demonstra que os utilizadores desta nova ferramenta pertencem, na sua maioria, a uma faixa etária entre os 18 e os 40 anos (67,7% dos inquiridos).

De acordo com um estudo realizado por João Canavilhas (2004), as motivações para a criação de um blogue são o desejo de informar e ser informado a par com a vontade de ter uma intervenção cívica.

2. Weblogues relacionados com televisão, media e educação para os media

2.1. Breve análise de alguns weblogues relacionados com media e educação para os media
2.1.1. Crianças e Media

(https://educmed.blogspot.com)

Este blogue é um local de encontro e de trabalho desenvolvido para a disciplina de «Comunicação, Media e Infância» do mestrado em Sociologia da Infância da Universidade do Minho, e encontra-se aberto aos interessados. Iniciou-se em Março de 2003 e o último post foi colocado em Setembro do mesmo ano, ou seja, acompanhou o período lectivo do curso e deixou de ser actualizado quando este terminou. Aqui encontramos comentários sobre a temática das crianças e os media, por exemplo, necessidade de a sala de aula se tornar um espaço de debate e esclarecimento de dúvidas sobre os media e o mundo, sobre a importância dos videojogos, a Internet e as problemáticas associadas ao seu uso, entre outros. A maioria dos artigos é acompanhada por hiperligações referentes ao assunto tratado. A nível visual este blogue é muito simples, a preocupação prende-se com os conteúdos que servem especificamente o curso, podendo no entanto ser interessantes para o público que se interessa por estes temas.

2.1.2. Educação para os Media

(https://edumedia.blogspot.com)

Este espaço nasceu em Março de 2003 e a última actualização data de Março de 2004. Define-se como um espaço de informação e opinião sobre a realidade mediática e a educação. Aqui podemos encontrar estudos sobre os hábitos de consumo dos media pelas crianças, os hábitos televisivos destas, referências e comentários a artigos publicados e artigos sobre educação para os media. As principais funções deste blogue são informar mas também alertar para a necessidade de educação para os media. A nível de design, este blogue é muito simples, segue um template, não utiliza imagens, o que demonstra que a principal preocupação do autor se prende com o conteúdo.

2.1.3. Educomunicação/Educomunicación

(https://comedu.blogspot.com)

Este é um blogue Luso-Espanhol sobre educação para os media que existe desde Março de 2003, mantido por Manuel Pinto e por Ignácio Aguaded.No cabeçalho encontramos a seguinte citação de Cary Bazalgette: «You cannot be literate in the 21st Century unless you are literate in all the media that are used to communicate». Este espaço desenvolveu-se no âmbito de uma disciplina de mestrado da Universidade do Minho, encontrando-se no entanto aberto a todos interessados na área de Educação para os Media e contém muita e variada informação de referência sobre educação para os media e áreas afins. Para além de variada informação sobre televisão, videojogos, Internet, televisão e rádio, entre outros, encontramos também divulgação de conferências, congressos e outros eventos relacionados com pedagogia dos media e divulgação de publicações e estudos nesta área.

No que respeita ao design este blogue é simples, utiliza cores claras como branco e cinzento, o que coaduna com os seus objectivos de informar de forma clara e contém também imagens para divulgar eventos e publicações.

2.1.4. Irreal tv

(https://irrealtv.blogspot.com)

O blogue «Irreal TV» foi criado em Maio de 2004, por Francisco Rui Cádima. Neste blogue encontramos muitos artigos do autor relacionados com a televisão e os media em geral. É disponibilizada uma rica base de dados sobre história e teoria da televisão, televisão digital, televisão interactiva, bibliotecas on-line, revistas cientificas e online, centros de estudos, associações, etc., pelo que pode ser considerado um espaço de referência para os estudiosos e/ou interessados na área. Toda a informação se encontra muito bem organizada por categorias.

A nível de design, este blogue utiliza maioritariamente o preto, o branco e o cinzento, sendo os títulos em tons laranja, transmitindo uma ideia de seriedade e organização, sendo o conteúdo o destaque.

2.1.5.Jornalismo e comunicação

(https://www.webjornal.blogspot.com/)

Este é um dos blogues mais referenciados a nível nacional, constituindo já uma referência no mundo cibernético. Foi criado em Abril de 2002 com o objectivo de servir o mestrado em Informação e Jornalismo da Universidade do Minho. Constituído por vários membros, alunos e professores deste curso, este espaço mantém actualmente a sua dinâmica especialmente devido ao contributo do professor Manuel Pinto. Já em 2002 e 2003 se desenvolvia aqui um debate sobre o papel dos weblogues e a sua relação com o jornalismo. Neste espaço encontramos informação actualizada sobre estudos, publicações, acontecimentos relativos ao tema dos media e jornalismo.

A nível de design este espaço é bastante apelativo. Utiliza maioritariamente as cores laranja e azul que lhe imprimem uma dinâmica, que está em conformidade com o carácter sempre actual da informação e a frequência de inserção de conteúdos.

2.2. Breve análise de alguns weblogues relacionados com programas televisivos
2.2.1. Curto Circuito

(https://curtocircuito.blogs.sapo.pt/)

Este blogue é bastante recente, tendo sido criado em Maio de 2005, e funciona como espaço de continuidade do programa televisivo «Curto Circuito» do canal SIC Radical, pertencente à estação televisiva privada SIC. Na página da estação de televisão encontramos referência aos vários weblogues que existem sobre os programas. Neste caso, o «Curto Circuito» é um programa de entretenimento destinado a jovens e o blogue mantém o estilo informal e divertido do programa. Aqui o público pode votar no melhor candidato a apresentador do programa, obter informações sobre festivais de verão e expor opiniões sobre o programa e os assuntos debatidos, oferecendo por isso, um espaço de continuidade do próprio programa, mantendo a dinâmica que existe já no programa e aproximando o espectador do programa e dos apresentadores.

No que respeita ao design, o cabeçalho do blogue remete o utilizador imediatamente para o programa pois a primeira imagem é o logótipo do programa. Este espaço contém também muitas fotografias do programa e dos seus intervenientes.

2.2.2. Dia Seguinte

(https://sicdiaseguinte.blogs.sapo.pt/)

O blogue «O Dia Seguinte» existe desde Setembro de 2004 e é um espaço de continuidade do programa com o mesmo nome, pertencente à estação privada de televisão SIC Notícias. Este espaço é mantido pelo jornalista Pedro Mourinho e oferece um espaço de discussão durante a semana, sendo o programa à segunda-feira à noite. Inicialmente este blogue permitia que o público publicasse os comentários directamente, mas devido a situações desagradáveis, os comentários e artigos são agora enviados por e-mail e posteriormente são publicados. Este blogue mantém o estilo sério e cuidado do programa, tratando de assuntos da a actualidade relacionados com a política, religião, cultura, sociedade, futebol, entre outros. Este espaço permite a todos os espectadores participarem, dando a sua opinião, reflectindo sobre os temas tratados, sugerir outros temas que gostariam que fossem abordados, criando-se assim uma aproximação entre o programa e os espectadores.

2.2.3. Morangos com Açucar

(https://morangomanias.blogs.sapo.pt/)

O blogue «Morangos com Açúcar» refere-se a uma série para adolescentes que é transmitida na TVI (televisão Independente), um canal privado. Esta série é transmitida há cerca de dois anos neste canal e conta com uma grande audiência entre crianças e adolescentes. No entanto, este espaço não pertence ao canal televisivo. As informações disponibilizadas sobre o seu autor são escassas, este chama-se Gonçalo, tem 13 anos e é de Vila Real de Santo António e utiliza a alcunha Britney fan. Este blogue existe desde Setembro de 2004 e está alojado no sapo.pt. O seu design muda frequentemente. A fotografia adquire aqui um papel central, muitos posts são apenas fotografias dos autores e de cenas da série. Para além das fotografias, existem alguns posts com informações sobre os actores e entrevistas com os mesmos. Os leitores podem ainda contar com informações sobre os próximos episódios. Este blogue permite que o público insira comentários livremente. Visto que o público-alvo deste espaço é o mesmo da série, encontramos muitos comentários sobre os actores, manifestações de agrado e desagrado relativamente a estes e pedidos de informação sobre determinados actores. A linguagem é extremamente descuidada e encontramos muitos posts em linguagem de sms.

Este espaço existe como fonte de informação sobre a série e os actores, não existindo qualquer tipo de debate ou reflexão sobre as temáticas e/ou problemas abordados na série.

2.2.4. Os Batanetes

(https://osbatanetes.blogs.sapo.pt/)

«Os Batanetes» são um programa familiar de humor que é transmitido na TVI (televisão independente), um canal privado. Este blogue existe desde Outubro de 2004, mas não se encontra referido na página da cadeia televisiva, no entanto o blogue tem hiperligações para a página da estação televisiva e funciona como publicidade ao próprio programa. Neste espaço encontramos apenas anedotas, informação sobre o programa e sobre os actores e os posts não se encontram datados, pelo que poderia ser um sítio web. Não há dinâmica nem qualquer interacção com o público, sendo um espaço muito pobre quer a nível de conteúdos quer de design.

2.2.5. Quadratura Circular

(https://quadraturadocirculo.blogs.sapo.pt/)

Este blogue existe desde Janeiro de 2004 e está alojado na página da estação televisiva SIC. O principal objectivo deste blogue, criado pelo programa, é o de aumentar a interactividade do mesmo, dando oportunidade aos telespectadores de partilharem ideias, fazerem comentários e dar opiniões e sugestões sobre o que gostavam de ver tratado no programa. Este espaço está aberto ao público mas os comentários não são inseridos directamente, são enviados por correio electrónico e lidos porCarlos Andrade, Jorge Coelho, Pacheco Pereira e Lobo Xavier.

A nível de design, este blogue é simples, utiliza poucas cores, maioritariamente preto e branco, tendo um cabeçalho com as fotografias dos quatro que compõem o círculo e os logotipos identificativos da SIC noticias e da SIC. Existe uniformidade entre os objectivos do blogue, os artigos que lá encontramos e o tipo de design escolhido, tudo transmite a ideia de seriedade e credibilidade. O Quadratura Circular é um dos poucos exemplos em que o programa cria e gere um espaço dedicado ao telespectador, permitindo-lhe exprimir-se, dando-lhe a palavra.

3. Conclusões

O crescimento do número de weblogues nos últimos anos atesta bem a importância que estes assumem na sociedade actual. O seu potencial ainda não está completamente explorado, mas até agora este instrumento já provou a sua importância em vários contextos. Alguns dos blogues que foram aqui brevemente analisados ocupam já um lugar de destaque na blogosfera portuguesa e a sua importância é indiscutível.

Relativamente aos blogues sobre educação para os media que seleccionámos, estes são espaços onde qualquer visitante interessado nesta área poderá encontrar informação e referência a outros blogues e/ou sites sobre esta temática. Encontramos aqui já filtrada a informação mais importante no que respeita a estudos recentes, artigos, divulgação de eventos e educação para os media, ou seja, encontramos nestes espaços características base dos weblogues, de acordo com Blood (2000), por exemplo, o serviço de filtrar e o fornecimento de instrumentos para uma avaliação crítica da informação que se encontra na rede. Alguns destes blogues já afirmaram a sua presença na blogosfera portuguesa como local de informação credível e actualizada. Todavia, são ainda poucos os que mantêm debate sobre estas questões aberto ao público e aceso. Os blogues seleccionados e analisados são, sem qualquer dúvida, locais de referência no que respeita a conteúdos e informação sobre educação para os media, mas não são locais de debate entre os autores e a comunidade em geral. Isto pode dever-se a vários factores, como por exemplo, não ser um objectivo do blogue, a falta de resposta do público, etc. É preciso também chamar a atenção para alguns problemas associados a este instrumento. Apesar da facilidade com que qualquer simples utilizador da Internet cria um weblogue, a grande dificuldade consiste em mantê-lo actualizado, com informação interessante e comentários e levar os outros a participar. É necessário que o seu autor tenha uma rotina e algum tempo diário para manter o blogue actualizado.

No que concerne ao segundo tipo de weblogues que seleccionámos, sobre programas televisivos, estes ainda não estão muito presentes no panorama português. As estações televisivas ainda não exploram esta ferramenta da forma mais conveniente. O canal privado SIC é o único, de entre os quatro canais portugueses, que para além de ter criado blogues relativos a alguns dos seus programas, tem referência a estes na sua página. Desta forma, o espectador pode aceder facilmente a um espaço que é também seu e lhe permite exprimir as suas opiniões. Blogues como o «Dia Seguinte», «Quadratura Circular» e «Curto Circuito», nomes dos programas a que se referem, são uma continuidade dos programas e um espaço dedicado ao telespectador, o que por si só pode ser motivador da participação do público e gerador de uma maior dinâmica no programa. Estes são os casos em que a estação televisiva tomou consciência das potencialidades deste instrumento e soube retirar partido destas mesmas potencialidades, explorando as facilidades de comunicação entre quem realiza o programa e quem o consome.

É nesta perspectiva que consideramos que os weblogues podem trazer muitos benefícios à programação e, consequentemente, às estações televisivas. Uma estação de televisão que se preocupe com a qualidade do seu serviço deve preocupar-se com o seu público e tentar estar o mais próxima dele possível! Esta ferramenta permite aos canais televisivos uma proximidade com o público, que lhes pode servir para melhor conhecer os hábitos, gostos, interesses e opiniões deste. Para além disso, permite dar um papel mais importante à audiência, na medida em que lhe dá a palavra. Quanto ao público, esta ferramenta permite-lhe estar mais próximo da televisão, uma televisão que devia existir para o servir. Numa era em que as tecnologias da informação e da comunicação assumem um papel tão importante, os weblogues permitem a todos dar a sua contribuição, exprimir a sua opinião, ter uma palavra na esfera pública. O público deve apropriar-se das ferramentas que tem ao seu dispor, para ocupar um papel mais activo na sociedade em que vive. «Não estamos na «idade das massas», mas na época em que cada um de nós (…) começou a estar em condições de ajuizar do discurso que lhe é servido» (Breton, 1997:79).

Desta forma, parece-nos fundamental que a televisão seja cada vez mais um espaço aberto aos cidadãos, aos telespectadores e que se preocupe mais com a qualidade da sua programação, existindo uma necessidade de reflexão por parte das próprias estações televisivas quanto ao tipo de programação escolhida. Defendemos que os canais televisivos deviam ter uma maior preocupação com o seu público e dar-lhe um espaço maior nas tomadas de decisões, pois a comunicação, assim como a informação, são essenciais para uma boa evolução da sociedade, como defende Ramonet (1999:25).