Autor: Ignacio Aguaded– Tradução: Julieti-Sussi de Oliveira

Enviar um trabalho a uma revista não requer somente contar com uma pesquisa original, inovadora com contribuições relevantes, senão que deve-se cuidar o formato e a estrutura do artigo, porque as questões formais, o tema escolhido, a metodologia e as referências formam um todo que justificam os motivos de aceitação/rejeição, em primeiro lugar, e depois de aceito/rejeitado em uma publicação de qualidade.  Não ter cuidado especial com o formato de um trabalho é uma evidencia  de um pesquisador pouco rigoroso, que não sabe cuidar os processos formais que para uma publicação de alto impacto são essências para a normalização dos seus fluxos de avaliação.

estruturaDe modo geral, em toda revista de reconhecimento internacional, deve-se enviar simultaneamente dois arquivos: apresentação e capa e artigo.

1. Na APRESENTAÇÃO E CAPA (Title Page y Cover Leter) consta o caráter original da contribuição e cedem-se total o parcialmente os direitos da publicação, ademais de definir-se autores, fontes de financiamento … Este documento é fundamental na identificação do trabalho e não é visível para os revisores.

2. No ARTIGO, a primeira seção METADATOS, é especialmente importante. Um trabalho, as vezes, cria motivos suficientes para ser recusado simplesmente pelo próprio título:

2.1 O Título do artigo deve ser claro e objetivo, com o máximo número de termos significativos possíveis.

2.2 No que diz respeito aos AUTORES (coletado no Cover Leter), deve-se ter presente que o número deve estar justificado pelo tema, sua complexidade e extensão, justificando a contribuição original da equipe. A assinatura acadêmica (nome científico) deve estar padronizada segundo as convenções internacionais para facilitar a identificação nas principais bases de dados (https://bit.ly/2Dhk7Xu). É recomendável inscrever-se no Registro Internacional de Investigadores: ORCID (http://orcid.org).

2.3. O RESUMO/ABSTRACT em português e inglês deve ter aproximadamente 230 palavras, para poder descrever de forma clara o motivo e o objetivo da pesquisa, a metodologia usada, os resultados mais destacados e as principais conclusões. Não aceita-se o uso de tradutores automáticos devido a sua péssima qualidade.

2.4. AS PALAVRAS CHAVE / KEYWORDS devem basear-se em um Thesaurus, com os termos simples mais usados na temática, por exemplo, o da UNESCO. Só em casos excepcionais se aceitam termos novos.

estrutura2

3. É muito importante que no CORPO DO TRABALHO, os manuscritos respeitem rigorosamente a estrutura da revista:

  1. INTRODUÇÃO e ESTADO DA QUESTÃO. Deve incluir os fundamentos e o propósito do estudo, usando referências bibliográficas, assim como a revisão da literatura mais significativa e reconhecida do tema a nível nacional e internacional. O vaciado em JCR e Scopus para publicar em revistas desse nível é muito significante.
  2. MATERIAL E MÉTODOS. É necessário descrever a amostra e as estratégias usadas para selecionar a amostra, assim como o tipo de análise estatístico usado. Ao tratar-se de uma metodologia original, é necessário expor as razões pelas quais essa metodologia foi escolhida, assim como descrever as possíveis limitações da mesma.
  3. ANÁLISE E RESULTADOS. É necessário descrever as observações relevantes, sem fazer juízo de valor, destacar o material e o método usado, assim como os resultados mais importantes da investigação. Os resultados devem ser colocados em figuras ou tabelas em uma sequência lógica dentro do texto, evitando a repetição de dados.
  4. DISCUSSÕES E CONCLUSÕES. Se reúnem os descobrimentos, destacando as contribuições e as limitações, sem repetir os dados já comentados. Deve-se indicar as implicações e as limitações, inclusos as possíveis futuraslinhas de pesquisa, assim como conectar as conclusões com os objetivos do estudo, evitando afirmações gratuitas e conclusões não apoiadas totalmente pelos dados do trabalho.
  5. NOTAS. Consideram-se excepcionais e sempre irão ao final do artigo (antes das referências). As referências bibliográfica simples (sem comentários), devem ir nas Referências.
  6. APOIOS. O Council Science Editors recomenda aos autores especificar a fonte do financiamento da pesquisa. Nas revistas de alto impacto tem prioridade os trabalhos com o aval de projetos competitivos nacionais e internacionais. De todos modos, para a valoração cientifica do artigo, o mesmo deve ser anônimo para a sua avaliação inicial, com o objetivo de não identificar autores e equipes de pesquisa, que devem estar explícitos na Carta de Apresentação e depois no artigo final.
  7. REFERENCIAS. As citações bibliográficas devem estar elaboradas em forma de referências aos textos. Não deve-se incluir bibliografia que não esteja referenciada no texto. Seu número deve ser suficiente e necessário para contextualizar o marco teórico, a metodologia usada e os resultados da pesquisa em um espaço de pesquisa internacional. Apresentam-se em ordem alfabético pelo primeiro sobrenome do autor (usando o segundo somente se o primeiro for de uso comum e unido com uma – ) . As referências devem ser extraídas de documentos originais – de preferência em revistas e em menor medida em livros – indicando a página inicial e final do estudo de procedência,

    menos em caso de ser uma obra completa. Devido à importância para os índices de referências e os cálculos dos fatores de impacto, valora-se a referência correta de acordo com a Norma APA 7.0 (http://bit.ly/2JkuWs8), valora-se a presencia de referências nacionais e também internacionais de revistas com bom posicionamento (JCR /Scopus).

    estrcutura-038. IDEIAS-CHAVE/ HIGHTLIGHTS. Em algumas revistas, como “Comunicar”, recomenda-se incluir ao final do trabalho dois ou três parágrafos onde se resumem as ideias mais originais, importantes e inovadoras do trabalho, destacando suas principais contribuições. Pode ser um parágrafo novo ou texto literal retirado do próprio artigo (não do resumo).                    Por fim, cuidar da qualidade da estrutura do artigo, é sinônimo de uma pesquisa de qualidade. O contrário é oferecer motivos para recusar um trabalho que infelizmente na sua apresentação não reflete a originalidade da pesquisa que o sustenta.

Post original em espanhol

Entradas recientes